quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Apenas mais um dia!.

Acordei-me, uma dor em meu peito! Percebi que não seria apenas mais um dia!. Não mesmo. O quarto estava uma bagunça e eu detesto bagunça, mas o tempo não me dá tempo! Cai numa especia de rotina! Enfático não?
Em dias assim, quando tudo parece não ir bem, definitivamente tudo parece não ir bem mesmo! Meu celular deu um piff e num queria ligar! Coloquei pra carregar, óbvio, mas o bixo não queria pegar! (Veio, o celular pifou ¬¬'). Deixei-o no ninho que estava a se forma em minha cama e fui me preparar pra começar o dia! Rsrs. Ele ainda nem tinha começado e já tinham coisas o bastante já!
Hã, eu trabalho nos fundos da minha casa, então essa parte não é tão complicada! Um dos únicos pontos positivos é que você não precisa pegar onibus todos os dias.
Meu pai tem uma fábrica do outro lado da casa, denominada Castelly Criações. Ele possui ela há uns 12 anos e nunca passou pela cabeça dele tirá-la dos fundos de casa e pô-la em outro local. Mas... isso não vem ao caso.
Acho que você aprende muito com as escolhar que você faz, mas essas escolhas as vezes lhe deixam marcas que lhe deixam mais tristes ainda. Gosto do trabalho, melhor ainda é a remuneração. O telefone não pára de tocar e coisas é que não falta pra fazer. Meu chefe pega muito no meu pé e essa parte é mais frustrante: a falta de reconhecimento. Conclusão: Trabalhar para o seu pai é um saco!.
O tempo não passava, se rastejava! Afobado, passei o dia com aquela tão grande e incomoda dor no peito. Não sabia o que fazer para pará-la, mas queria muito. Muito mesmo!
(os detalhes do trabalho são superfluos aqui! Acho que tudo é, mas de que serve um blog, senão, para escrever coisas deste gênero?! - Blá, para muitas coisas, eu sei.)
O expediente finalmente acabou e pude me livrar daquele tão enfadado dia. andei alguns passos e puft, cheguei em casa! (essa parte e adoro)
Fui tomar banho, minha amiga que não estava falando comigo estava na rede da cozinha conversando com a minha mãe. Passei despercebido e fui para o quarto novamente. Decepção! Esse foi o sentimento. O Celular em cima da cama que mais parecia um ninho de bichos preguiças (eles fazem ninhos?). Não aguentei!. Me sentei, refleti e liguei o som!. Single ladies, Beyonce! (((((-
Aquele som me animou. Ah! E como animou. Num passe de mágica o quarto estava limpo novamente e não eram nem 19 da noite ainda. Optei por não ir caminhar hoje, porque ainda me sentia desconfortável com a dor no peito. Peguei o celular tentei pô-lo a carregar. Sem sinal. Abri e fechei novamente. LIGOU! (veio, a bateriia tava mal posicionada, só isso).
Minha amiga bateu na porta:
(som Single ladies ainda... tava na função repeat. rsrs!)
- ...pode entrar
- Tudo bom tio? (ela chama todo mundo de tio)
- Ahãm! (mentira minha)
- Tá triste com algo? (me abraçou, mesmo não estando falando comigo)
- Não, não, tô bem. (menti mais uma vez e ela percebeu minhas palavras dissimuladas. Saiu novamente)
...(começou a tocar Ave Maria agora... na versão Beyonce que ficou liinda)
Levantei-me e fui até a cozinha, ela tava sentada. Pedi que se levantasse e me abraçasse! Assim foi feito!. Acho que vamos superar o que aconteceu entre nós!.
Agora estou aqui, meus imaginários, postando meu dia! Com a dor no peito a me incomodar, mas com a certeza de que mesmo que po dia esteja ruim, no final da noite ele tende a melhorar. E melhora siim!.
Agora é só amanhã, e veremos o que acontecerá. Então, acho que não foi apenas mais uma dia!
Até a próxima!
Ah! A música Ave Maria, Beyonce! Vale a pena ouvir.



video

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você já clicou, agora basta escrever... :)